2010/08/18

AMOR GRANDE

um poema mirmecológico

sois tão grande aos meus olhos
tua presença apaga o sol
eclipsa o céu
e teus olhos tornam-se para mim
duas luas
tu és meu continente
onde, explorador que sou
caminho e me perco
nesse mundo
imenso
que és tu
beijo cada pedaço de tua pele
entro em cada reentrância
e perdido em ti
esqueço de mim
quando chegas
a terra treme
eu estremeço
meu desejo por ti é enorme
mas ainda assim
sim, tu és maior que ele
tu és minha maya
e minha mara
sonho e pesadelo
sofro por desejar-te tanto e
dessa forma
sofro pela ironia de nosso amor
sofro
sofro e sofro
e na dor indago-me:
por que uma formiga
(tão minúscula e de coração tão grande)
se apaixonaria assim
por uma elefanta?

Um comentário:

MIRZE disse...

NOSSA!

Faltou o : Para R...

Beijos

Mirze