2013/04/02

CURTO, GROSSO E VIOLENTO


(Teatro relâmpago)





Um sujeito anda pelo outro lado da rua. Alto, seco, olhos fundos e injetados de sangue, usa uma capa comprida, surrada e muito suja, seu aspecto não é nada melhor que sua roupa. Ginga de um lado para outro, como um barco no mar, provavelmente bêbado.

- Fala ai Bill! – Bill não ouve, se ouve finge que não e segue em frente.

O amigo que segue ao lado sussurra:

- Você fala com o Bill? Isso é loucura, ele explodiu a mulher no ano passado...

- E eu com isso? Se pudesse eu esvaziava minha assim ó, pam-pam-pam.






Cai o pano bem depressa

2 comentários:

alexandre disse...

insano...

Ranzinza disse...

Mas baseado em fatos explosivamente reais!!!