2012/07/05

DESPEDIDA


Não vejam aqui nesse caixão o morto que estou
Mas o vivo que fui um dia
Não chorem sobre o corpo
Mas riam como riamos em volta dos copos
Não pensem
- Ele se foi!
Mas assim:
- Nos aguarde, vamos logo!

4 comentários:

Beto Ribeiro disse...

Nossa Roberto você escreve muito bem. Parabéns

Ranzinza disse...

Putz, obrigado. Volte aqui mais vezes.

Mirze Albuquerque disse...

Bravíssimo, Roberto!

É isso mesmo.

Beijos e parabéns!

Mirze

Silvio Barreto de Almeida Castro disse...

Só alegria!!!!