2011/12/13

ENTRE O VENENO E CORTAR OS PULSOS


Entende Dolores
De dores,
De porradas
De cólicas
(de se dobrar ao meio)
De desencantos
Das topadas nos cantos
(dos móveis)
Dos amores que se foram
(buscar cigarro...)
Das cartas que não vem
Da maionese azeda
Dos números errados
Do:

- Ele não mora mais aqui!

Dolores pensa:

- ”Se meu nome fosse Cida...”

Pobre Dolores, até o nome dói!





2 comentários:

MIRZE disse...

QUE BELEZA!

Lindo demais!

Parabéns!

Beijos

Mirze

Ranzinza disse...

Depois do que vc viu hoje, nem me fale em cantar & dançar desengonçado!

Obrigado por esse comentário e pela sua fiel presença aqui ao longo desse ano, tenha um FN!

Posso afirmar que esse é o meu desejo e todo pessoal que passa por aqui.