2011/01/05

É triste eu ter que explicar isso...

Minha felicidade não é ébria, ébrio sou eu (quando sobra algum para o uisquinho)!

2 comentários:

Laura disse...

Tão deve andar muito sóbrio sempre, porque p'rá sobrar não dá p'ra meio uisquinho quanto mais um...e a garrafa então!...

deixe lá, a felicidade consegue-se pelo preço de garrafa nenhuma... porque se a gente viver em paz, mesmo vendo o mundo torto, a gente fica feliz e o uisquinho não entope o juizinho.

Ehhh, viu, estou brincando, nada de me xingar ehhhhhhhh.


abraço d alaura

Ranzinza disse...

pois é tudo isso por conta do ufanismo de um comunista tardio...