2012/05/04

MEU PEQUENO PONEI FAZ 18 ANOS


Agora tenho dezoito anos

Não sou mais um mocinho

Agora sou um homem

Tenho dezoito anos e cabelos no saco

Já posso ter as chaves de casa

Sem hora prá voltar

Sem dizer onde vou

Ou

Com quem vou

Tenho dezoito anos e

Sou dono do meu nariz

Posso beber

Encher a cara e vomitar em paz

Sem ouvi sermões ou recriminações

Pois sim, sim, sim, eu tenho dezoitos anos

Agora o mundo é meu e é pouco

Chega de ficar assustado achando que

alguém me reconheceu nas ruas

Pois agora saio de casa

e vou prá zona,

prá esbórnia,

pros puteiros de cabeça erguida

Serei o orgulho do papai

E preocupação da mamãe

Tenho dezoito

(Assim já cantava Alice Cooper)

Vou tirar a minha carta

Pagar imposto de renda

Pegar o carro emprestado do papai

Tenho dezoito e virei homem

Deixarei de ouvir Avril Lavigne

Bebendo fanta uva

E, fumando, vou me embebedar de uísque vagabundo escutando Tom Waits

Vou ser o orgulho do papai

E aumentar as preocupações da mamãe

Chega de encher os bolsos com balinhas

Agora é carteira com camisinhas

Vou deixar o papai tonto de orgulho

E mamãe, roendo as unhas, gritando:

- Netos não, netos não!

Agora tenho dezoito e ninguém manda em mim!





4 comentários:

Folhetim Cultural disse...

acha que fez 18 e se tornou independente é um erro terrível, quando saímos de casas somos dependentes do trabalho que dá dinheiro para nós sobrevivermos dignamente e olhe lá. Somos e sempre seremos dependentes.
Ao pônei Feliz Aniversário... Avril Lavigne é a forma correta de escrever o nome desta cantora...

Ranzinza disse...

Bwahahahahahahahahah

Barbara Demonio Loiro disse...

Aos 18 pode-se levar o namorado COF! digo, a namorada para os pais conhecerem não é?
Engraçado, eu ouvia Avril Lavigne quando estava na quarta série... Hoje aos 20 não sei bem quem é essa sujeita.

Sem mais.

Alguém Por ai rsrsrsrs disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.