2011/02/24

NÃO...

- ... deixe que ele pronuncie seu nome, não deixe não! Aqui, veja!, só os fantasmas me visitam e nenhum deles é da família ou amigos... - Malditos sejam! Por isso te repito, não deixe que ele pronuncie seu nome, não deixe não. Pois quando ele faz isso, tudo muda, tudo. Olhe pro lado, olhe, olhe nada era assim, nada, sai daí, sai daí. Odeio esses fantasmas desconhecidos, não que eu goste dos conhecidos, pois grito para todos -“vade retro, vade retro”! Mas eles, como você bem vê, não vão e ficam aqui me incomodando o dia todo ora atravessando paredes, ora surgindo no pé de minha cama, todos chorando e reclamando... - Vade retro, vade retro!

– Mas agora já não adianta mais nada, não!, ele pronunciou meu nome e nunca mais nada será o mesmo...

3 comentários:

Ale(atório) disse...

Perfeito, Rubiáceo..!

Mirze Souza disse...

Maravilhoso!

Canso de ver o que chamam fantasmas.

Beijos

Mirze

Ranzinza disse...

Ou isso é mediunidade ou paranóia, cuidado! Pare de me ler!
Hahahahahaha
Preciso para com minhas histórias de fantasmas, mas elas não param de murmurar na minha cabeça...
Obrigado pela visita.